O Evangelho segundo São Marcos


Por ocasião da realização da Semana Bíblica na paróquia do Sagrado Coração de Jesus, disponibilizaremos um estudo bíblico que trata do tema do evento: o Evangelho de São Marcos. O autor da obra é o Pe. Mário Zuchetto, CSS. Clique na imagem acima para acessar o texto completo. 

Trecho da obra:
- Apresente Marcos:
Marcos (At 15,39) ou João Marcos (At 12,12.25) ou João (At 13,5.13) morava em Jerusalém, filho de certa Maria, em cuja casa aconteceu a Última Ceia e os cristãos continuaram a reunir-se. Envolto num lençol assistiu à prisão de Jesus (Mc 14,51-52). Companheiro de Paulo e Barnabé na primeira viagem deles (At 13,13). Através do bispo Pápias (80-163), discípulo do apóstolo João, sabemos que Marcos, batizado por Pedro (1Pe 5,13) e seu intérprete, a pedido dos cristãos de Roma escreveu o Evangelho que esse apóstolo lhes pregou; destinou-o aos cristãos não judeus que não conheciam a terra e os costumes de Israel; Por isso dá minuciosas informações geográficas e topográficas; explica usos e ritos judaicos; traduz as expressões aramaicas (3,17; 5,42; 7,11.34; 10,40; 14,36; 15,54); não traz as palavras de Jesus sobre as diferenças entre a antiga e a nova lei, nem as polêmicas com os fariseus e as parábolas baseadas em costumes judeus, porque interessavam menos aos cristãos oriundos do paganismo. 
Finalidade. Mostrar que o Jesus, que se sujeitou ao "escândalo" da cruz, é o Filho de Deus (1,1; 14,62; 15,39); é Deus e verdadeiro homem com todos os sentimentos do nosso coração (1,41; 3,5; 6,6; 10,14; 14,33); a Paixão e Morte de Jesus não são uma derrota, mas vitória sobre o pecado, e sua ressurreição, vitória sobre a morte; ele voltará para o julgamento universal (13,26-27). 
Língua. Escreveu em grego, língua que os romanos entendiam. Em grego eram os mais antigos documentos da Igreja romana, assim como todo o Novo Testamento, menos Mateus, que escreveu para cristãos judeus. 
Entre os evangelistas, Marcos é quem mais apresenta Pedro no que mais contribui para humilhá-lo e omite o que o exaltaria. Assim, não nos transmite o andar sobre as águas (Mt 14,28-32), o primado (Mt 16,17-19; Jo 21,15-19), o tributo pago milagrosamente (Mt 17,24-26), o mandato de confirmar na fé seus irmãos (Lc 
22,31...), as pescas milagrosas (Lc 5,1-11; Jo 21,1-14). Mas narra com detalhes as negações (14,66-72), a repreensão severa que recebeu de Jesus (8,33). 
Fraquezas humanas. Marcos acompanhou Paulo e Bamabé em Chipre e Panfília, mas, talvez não suportando a energia de Paulo, deixou-os e voltou para Jerusalém (At 13,13). Isto contrariou Paulo a ponto de não aceitá-lo na segunda viagem missionária, e de se desentender com Barnabé, primo de Marcos (At 15,37-40; Cl 4,10). Mais tarde Paulo chamou Marcos de volta para o trabalho apostólico juntos (2Tm 4,11; Fm 1,24). 
Divisão do seu Evangelho: 
1,1-13 - Introdução, o Batista, batismo e tentações de Jesus. 
1-9,49 - 1ª parte: Ministério público na Galiléia 
10,1-13,37- 2a parte: Ministério na Judéia 
14 e 15 - 3ª parte: Paixão e morte 
16 - 4a parte: Ressurreição e missão dos apóstolos

Share on Google Plus

Sobre os comentários no site da Congregação Mariana da Anunciação - Santos - SP

Caso deseje comentar, utilize a caixa de comentários do Facebook, logo abaixo. Não serão permitidos comentários ofensivos ou contrários à fé católica. Salve Maria!
    Blogger Comment
    Facebook Comment